Três Propostas para conhecer Lisboa Intercultural

Jan. 24 2020

Questione-se, quantos mundos pode (re)encontrar em Lisboa? Dentro dos 100 km2, desta que é a segunda cidade mais antiga da Europa, Lisboa vai cruzando culturas. Da asiática à africana, tudo é possível encontrar entre as típicas ruelas da Lisboa intercultural: por detrás das fachadas restauradas – de edifícios com décadas de história – encontram-se autênticos tesouros de várias partes do mundo. Afinal, o português sempre foi reconhecido pelo bem receber. Se a interculturalidade é um ponto forte nos seus interesses, aproveite a sua estadia nos Hotéis Heritage para explorar as surpresas que a cidade oferece.

Proposta 1: Apaixone-se pela oferta cultural que abraça a diversidade

Começamos pelo lazer, com o desafio de tirar férias da forma em troca de descontração. Uma antiga fábrica de material de guerra que hoje vive como um hino à união de culturas. Como? Na Fábrica do Braço de Prata vai encontrar um edifício despido de luxo, mas recheado de talento, arte e um bom copo de vinho para o guiar entre as exposições fotográficas, artes plásticas e os concertos que todas as semanas apresentam novas promessas na música. Seja jazz, salsa, bossa-nova ou blues. Todas as melodias são bem-vindas, desde que sejam autênticas.

Conta ainda com um pequeno restaurante que se mistura com a vida e sons do resto das divisões desta casa aberta à cultura descomprometida. Um espaço de partilha e interculturalidade, fácil amizade e acima de tudo, a alegria de fazer parte deste encontro.

Proposta 2: Viaje milhas entre pratos de autor

Deixamos o avião para trás, mas não as viagens. Os Chefs portugueses apostam cada vez mais na fusão gastronómica. No entrelaçar de cozinhas. Na recriação.

O mais recente restaurante da zona do Beato, Tarara, é um perfeito exemplo. O nome, a princípio inusitado, representa uma antiga máquina agrícola para a separação do trigo do joio. A melhor analogia para quem quer trazer experiências que entreguem a essência de diferentes gastronomias. Após anos de experiência em diferentes cozinhas, o Chef João Duarte apostou reinterpretação de receitas simbólicas de várias culturas, de forma a entregar novas experiências e sensações. Ao paladar não damos férias.

Proposta 3: Porque exclusividade é o verdadeiro must-have…

… para fazer compras suba até ao Príncipe Real. Considerado o 5º bairro mais interessante do mundo da Lisboa intercultural, pelos editores da revista Time-Out, no topo desta colina – além da vista de um dos mais belos miradouros da cidade – vai encontrar ruas que são uma sucessão de achados. Entre bares e cocktails que convidam ao brinde a esta cidade, mercados de frescos aos sábados de manhã e quiosques de rua (que parecem pequenos para os sabores que têm para oferecer) – este Bairro é um convite a caminhar sem horários.

A nossa especial recomendação vai para as concept stores que certamente lhe vão chamar a atenção, ora pelas montras temáticas ora pela exclusividade das peças. Afinal, são cada vez mais as personalidades que trazem a Lisboa a sua curadoria. Uma delas, a bósnia Lidija Kolovrat, designer de moda que transformou o espaço de uma antiga padaria no coração de Lisboa. Irá encontrar na sua loja e atelier um ambiente único, que faz o match perfeito com as suas peças arrojadas.

Pronto para conhecer a Lisboa intercultural?


Veja também:

Heritage Solar do Castelo – A experiência de viver num castelo

Hotel Britania: O Heritage que guarda os anos 40

Heritage Avenida da Liberdade: o conforto da sua casa, na Avenida mais cosmopolita de Lisboa


Créditos das imagens: Iulia Topan, Daniel Angele e Alex Paganelli no Unsplash